Cisco e Intelbras fazem acordo em telefonia IP

A americana Cisco e a brasileira Intelbras firmaram parceria para vender produtos de telefonia IP (baseados em protocolo de internet) a pequenas e médias empresas. O valor do contrato não foi revelado.

Sob o acordo, que será anunciado oficialmente hoje, a Intelbras vai atuar como distribuidora de um produto da Cisco que integra, em um só equipamento, recursos de voz e de serviços de vídeo, conferência e outros.
Paralelamente, a Intelbras vai usar tecnologia da Cisco na produção de aparelhos de telefone e centrais IP. A empresa tem fábricas em São José (SC), Santa Rita do Sapucaí (MG) e Manaus. Os produtos resultantes da parceria chegam ao mercado a partir de abril.

Do ponto de vista da Cisco – gigante global de equipamentos e software para telefonia IP -, a parceria representa uma forma de ganhar espaço em um segmento em que não está bem posicionada atualmente. Embora tenha uma presença significativa entre as grandes companhias, a Cisco não é muito forte na venda de produtos para pequenas e médias empresas. “É um mercado que está crescendo muito. Queremos aumentar nossa presença nele”, afirma ao Valor o presidente da Cisco no Brasil, Rodrigo Abreu.

Para a Intelbras, o acordo representa uma oportunidade de ter acesso às tecnologias de telefonia baseada nas redes IP. Com sede em Santa Catarina, a empresa foi um nome importante na produção de centrais telefônicas convencionais, mercado que tende a desaparecer.
Hoje, a maior parte dos clientes da Intelbras é formada por empresas que usam até cem ramais. A companhia tem o objetivo de prospectar consumidores de maior porte. “Para isso, precisamos de mais tecnologia”, diz Altair Silvestri, presidente da Intelbras.

“Ao mesmo tempo, podemos contribuir bastante com a Cisco com o conhecimento que temos do mercado de pequenas empresas.”

Com a parceria, Intelbras e Cisco pretendem atuar em um segmento constituído por empresas que tenham até 250 usuários de telefonia fixa. Segundo estimativa de Abreu, trata-se de um nicho que movimenta mais de US$ 200 milhões por ano no Brasil e abrange aproximadamente a metade do mercado de telecomunicações empresariais no país.

“O Brasil ficou muito tempo no sistema tradicional de telefonia (conhecido como TDM), por isso existe um grande potencial para o desenvolvimento do IP”, afirma o presidente da Cisco.
 
O executivo observa que a telefonia IP já é dominante entre os grandes clientes. “O próximo grande segmento a adotá-la é o de pequenas e médias empresas”, diz.
 
Fonte: http://www.revistadigitalsecurity.com.br
Share:

0 comentários:

Aviso importante!

Não realizamos upload dos ficheiros, apenas reportamos os links que encontramos na própria Internet. Assim, toda e qualquer responsabilidade não caberá ao administrador deste blog. Este blog não tem como objetivo reproduzir as obras, apenas divulgar o que foi encontrado na Internet. Os filmes aqui informados são de cunho científico assim como as séries, as quais são produzidas para exibição em TV aberta. Uma vez que a série não tenha sido ripada de um DVD, ou seja, a mesma foi gravada do sinal de TV aberta com o respectivo selo da emissora. Não é caracterizado crime, pois a mesma foi produzida para exibição pública. Será crime quando for realizado venda desta série ou filme. Quem efetuar download de qualquer ficheiro deste blog, que não tenha seu conteúdo de base Open Source (Código Aberto), ou FOSS (Free Open Source Software), deverá estar ciente que terá 24 horas para eliminar os ficheiros que baixou. Após assistir e gostar do filme ou série, adquira o original via lojas especializadas. Se algo contido no blog lhe causa dano ou prejuízo, entre em contato que iremos retirar o ficheiro ou post o mais rápido possível. Se encontrou algum post que considere de sua autoria, favor enviar e-mail para suporte@delphini.com.br informando o post e comprovando sua veracidade. Muito obrigado a todos que fizeram deste blog um sucesso.

Creative CommonsEsta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citando nome do autor, data, local e link de onde tirou o texto). Você não pode fazer uso comercial desta obra.Você não pode criar obras derivadas.

Google+ Followers

Nossos 10 Posts Mais Populares