Trabalhando com RPM

 Autor: Eduardo Vieira Mendes

Introdução

O que é o RPM?

O RPM é um sistema de instalação de programas criado pela Red Hat.

O que é um pacote RPM?

Um pacote RPM nada mais é do que os arquivos do programa, scripts e regras para sua instalação.

Como instalar pacotes RPM?

Para instalar um pacote RPM use o comando:

rpm -i nome_do_pacote.rpm

Você tem um pacote instalado, mas acaba de pegar uma versão mais nova do programa. O que fazer? Desinstalar o pacote antigo e instalar o novo? Não! Não é preciso que se faça isso! Você pode atualizar para uma versão mais recente de um pacote já instalado com o comando:

rpm -U nome_do_pacote.rpm

Tudo bem, aprendemos instalar e atualizar um pacote, mas tem aquele programa instalado em meu PC que eu nunca uso, como faço para removê-lo?

Bem, para remover um pacote já instalado use o comando:

rpm -e nome_do_pacote

OBS: Veja que agora não colocamos a extensão rpm. Não é necessário que se coloque a extensão!

Para ver a lista de pacotes instalados em seu sistema use o comando:

rpm -qa

Agora vamos verificar se algum pacote já está instalado em nosso sistema. Para isso utilize o comando:

rpm -qa | grep nome_do_pacote

OBS: O nome do pacote não precisa ser digitado inteiramente!

Exemplo: Para sabermos quais pacotes que possuem "gnome" no seu nome estão instalados em nosso sistema utilizamos o comando:

rpm -qa | grep gnome

Agora veja que existem vários pacotes com o nome gnome-yyyy, onde yyyy é o complemento do nome do pacote, e outros que têm um prefixo (ex.: libgnome-xxx, onde o xxx é a versão do pacote).

Para vermos quais arquivos um certo pacote provê utilizamos o comando:

rpm -qlp nome_do_pacote.rpm

Se você quiser obter informações sobre um pacote instalado no sistema utilize o comando:

rpm -qi nome_do_pacote

OBS: Note que mais uma vez não é necessário usar a extensão rpm.

Agora você quer obter informações de um pacote não instalado, utilize o comando:

rpm -qip nome_do_pacote.rpm

Se no caso acima as informações mostradas ainda não são suficientes para o que queremos, podemos obter mais informações sobre um pacote ainda não instalado com o comando:

less nome_do_pacote.rpm

Digamos agora que você tem um pacote instalado, mas por algum motivo qualquer ele não está funcionando normalmente.

Existem outras maneiras de resolver este problemas, mas se você tentou de tudo e ainda não conseguiu resolvê-lo, pode reinstalar o pacote. Mas ao tentar o comando "rpm -U nome_do_pacote" ou "rpm -i nome_do_pacote" você recebe a mensagem de que o pacote já está instalado, basta usar com o parâmetro --replacepkgs assim:

rpm -i --replacepkgs nome_do_pacote.rpm
ou
rpm -U --replacepkgs nome_do_pacote.rpm

Para instalar um pacote sem que seja verificado se o seu disco possui espaço suficiente para o pacote use o comando:

rpm -i --ignoresize nome_do_pacote.rpm

Atenção: Esta opção não é recomendada visto que se não existir espaço suficiente para a instalação o pacote pode e/ou será instalado com problemas!

Para instalar um pacote sem instalar a sua documentação utilize o comando:

rpm -i --excludedocs nome_do_pacote.rpm

OBS: Apenas os arquivos marcados como documentação não serão instalados!

Para instalar um pacote sem a verificação das dependências utilize o comando:

rpm -i --nodeps nome_do_pacote.rpm

Atenção: Esta opção não é recomendada visto que provavelmente o programa apresentará erros uma vez que as dependências não forem atendidas!

Caso você queira instalar uma versão mais antiga de um pacote já instalado utilize o comando:

rpm -U --oldpackage nome_do_pacote.rpm

Caso você queira apenas testar se um pacote vai ser instalado corretamente (se todas as dependências serão atendidas, se não causa nenhum conflito) em seu sistemas utilize o comando:

rpm -i --test nome_do_pacote.rpm

Algumas vezes quando instalamos e desinstalarmos pacotes pode ocorrer da nossa base de dados do rpm ficar corrompida!

Se ao tentar instalar, atualizar ou remover um pacote você começar a receber mensagens de erro do tipo "Segmentation fault ou (null)-(null)" você deve atualizar sua base de dados do rpm com o comando:

rpm --rebuilddb

Ou então você pode construir uma nova com o comando: rpm --initdb

Para maiores informações sobre o rpm use o comando:

# man rpm

Isso é tudo (ou quase tudo) pessoal!

Espero que a partir de agora seja mais fácil para vocês instalarem, atualizarem ou removerem seus pacotes rpm.

Abraços.
Eduardo Vieira Mendes


Fonte: http://www.vivaolinux.com.br
Share:

0 comentários:

Aviso importante!

Não realizamos upload dos ficheiros, apenas reportamos os links que encontramos na própria Internet. Assim, toda e qualquer responsabilidade não caberá ao administrador deste blog. Este blog não tem como objetivo reproduzir as obras, apenas divulgar o que foi encontrado na Internet. Os filmes aqui informados são de cunho científico assim como as séries, as quais são produzidas para exibição em TV aberta. Uma vez que a série não tenha sido ripada de um DVD, ou seja, a mesma foi gravada do sinal de TV aberta com o respectivo selo da emissora. Não é caracterizado crime, pois a mesma foi produzida para exibição pública. Será crime quando for realizado venda desta série ou filme. Quem efetuar download de qualquer ficheiro deste blog, que não tenha seu conteúdo de base Open Source (Código Aberto), ou FOSS (Free Open Source Software), deverá estar ciente que terá 24 horas para eliminar os ficheiros que baixou. Após assistir e gostar do filme ou série, adquira o original via lojas especializadas. Se algo contido no blog lhe causa dano ou prejuízo, entre em contato que iremos retirar o ficheiro ou post o mais rápido possível. Se encontrou algum post que considere de sua autoria, favor enviar e-mail para suporte@delphini.com.br informando o post e comprovando sua veracidade. Muito obrigado a todos que fizeram deste blog um sucesso.

Creative CommonsEsta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citando nome do autor, data, local e link de onde tirou o texto). Você não pode fazer uso comercial desta obra.Você não pode criar obras derivadas.

Google+ Followers

Nossos 10 Posts Mais Populares