ADOTE

A ADOTE é uma organização não governamental brasileira, inteiramente dedicada à promoção da doação de órgãos.

"Transplante é muito mais do que uma simples cirurgia. É um procedimento que envolve a mais profunda conexão entre seres humanos." - James F. Burdick.

O transplante é, sem dúvida, a tão esperada resposta para milhares de pessoas com insuficiências orgânicas terminais ou cronicamente incapacitantes. É, sem dúvida, um procedimento médico com enormes perspectivas, porém impossível de ser executado sem o consentimento de uma população consciente da possibilidade, da necessidade e responsabilidade de depois da morte, destinar os seus órgãos para salvar vidas.

Neste sentido, a ADOTE acredita que no cenário dos transplantes não existem estrelas, todos - pacientes, médicos e doadores - são igualmente importantes, pois não existe transplante sem doador. Acredita também que a questão da escassez de órgãos para transplantes, mais acentuada no Brasil do que em outros países, somente será resolvida através de um intenso esforço de educação de toda a sociedade, incluindo, em curto prazo e em especial, os profissionais de saúde, atores que dão início e finalizam o processo. Não menos importante é a implementação de políticas de saúde pública que priorizem a prevenção de doenças que levam a indicação de transplante.

A conscientização da sociedade como um todo, tarefa de longo prazo, deve ser iniciada nas escolas, o centro ideal de formação integral dos jovens, incluindo o exercício da cidadania. Neste sentido, a incorporação dessa temática nos conteúdos curriculares dos diversos níveis de ensino é determinante para se lograr uma atitude crítica que permita o debate e a análise dos avanços científicos que influenciam a nossa saúde e determinam o rumo da nossa existência. Afinal de contas, os estudantes de hoje são os futuros médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, biólogos, engenheiros, pesquisadores, técnicos de laboratórios, cidadãos, governantes e potenciais doadores e receptores de órgãos, beneficiários da admirável tecnologia dos transplantes.

Fernanda Scavacini do Ministério da Saúde lembra, que no Brasil, a doação só acontece com o consentimento dos familiares. E que a oportunidade de recomeçar a vida, quando as esperanças já são poucas, é o maior presente que alguém pode receber.

O Ministério da Saúde está investindo na conscientização a respeito da Doação de Órgãos. Sua participação é fundamental.

Saiba mais sobre o tema aqui: Portal da Saúde - SUS

Para mais informações, Fernanda coloca-se a disposição pelo seguinte e-mail "fernanda.scavacini@saude.gov.br" 



Fontes: YouTube® Brasil / www.adote.org.br / Ministério da Saúde

Um comentário

Ministério da saúde disse...

Olá,

No Brasil, a doação só acontece com o consentimento dos familiares.
A oportunidade de recomeçar a vida, quando as esperanças já são poucas, é o maior presente que alguém pode receber.

O Ministério da Saúde está investindo na conscientização a respeito da Doação de Órgãos. Sua participação é fundamental.

Saiba mais sobre o tema aqui: http://bit.ly/cHLx34.

Para mais informações:
fernanda.scavacini@saude.gov.br
Ministério da Saúde

Tecnologia do Blogger.